No Paraná 122 detentos vão cursar ensino superior


Através da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e da aprovação em vestibulares, 122 detentos do sistema prisional que estudaram na Educação de Jovens e Adultos (EJA), conquistaram o direito de se matricular em um curso superior.
As 33 unidades prisionais do Paraná ofertam aos detentos  alfabetização, educação básica e curso superior.
Projeto de leitura reduz pena de detentos e leva a aprovação em vestibular
Foto: Dia a Dia Educação
As unidades prisionais contam com salas de aulas e bibliotecas. 18  dessas unidades  também contam com laboratórios de informática que dão aos presos condições de estudarem a distância. Professores da rede estadual atendem aos detentos.
O índice de aprovação de detentos  para cursos superiores cresceu no Paraná. Há cinco anos atrás somente sete detentos foram aprovados em vestibulares.
O progresso foi alcançado através de cursos preparatórios. O projeto de remissão de pena pela leitura também contribuiu para a aprovação dos presos.  Nesse projeto os detentos que lerem um livro e apresentarem a resenha, podem diminuir quatro dias, a pena.
Dentre os aprovados para ingressar em cursos superiores em 2020, existem detentos de Curitiba, Londrina, Francisco Beltrão, Maringá, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Cruzeiro do Oeste e Ponta Grossa.
Fonte: Dia a Dia Educação

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem