Estudantes são desligados da UNESP por fraudarem cotas raciais


UNESP expulsa alunos que fraudaram cotas raciais
Foto: Google

A Universidade Estadual Paulista (UNESP), publicou no Diário Oficial de quinta-feira (30), o desligamento de 30 estudantes que fraudaram as cotas raciais em vestibulares anteriores a 2020.

Esses estudantes se autodeclararam negros ou pardos e após averiguação foi constatada a fraude.

A UNESP afirmou que não entrará com medida judicial, mas os estudantes não terão direito a matrícula na instituição durantes os próximos cinco anos.

Em 2018 aconteceu uma situação semelhante quando 27 estudantes foram expulsos pelo mesmo motivo.

A universidade conta com uma comissão que averígua as autodeclarações.  Essa ação é uma recomendação do Ministério Público Federal.

Fonte: Estadão

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem